Tinderbox

Em uma das cenas de Até o Último Amanhecer um dos personagens menciona uma caixinha de estanho que costuma guardar no bolso. Tais caixinhas eram conhecidas como tinderbox. Em nosso idioma não consegui encontrar uma palavra que melhor descrevesse essa “caixinha”. Talvez uma pederneira portátil? 🤔

Mas, afinal, o que era uma tinderbox?

Fabricada em madeira ou metal, essa caixinha guardava em seu interior pedaços de pederneira (sílex), aço, enxofre e um pavio que geralmente era confeccionado em linho, juta ou algodão.

Tinderbox – Uma versão moderna dos nossos isqueiros

Se você pressionasse o aço de encontro a pederneira, próximo ao pavio…

VOILÀ!

Você criaria um fogo de respeito para o seu charuto ou quem sabe se aventurasse a acender uma lareira.

Para extinguir o fogo bastava fechar a caixinha. Prático, não é mesmo?

As tinderboxes foram bastante utilizadas no período georgiano até serem substituídas gradualmente por uma versão primitiva dos fósforos — uma invenção do químico John Walker em 1826, mas que seria vendida apenas em 1827 em seu estabelecimento em  Stockton-on-Tees sob o nome de Congreves.

Walker foi alertado para que patenteasse sua invenção, mas decidiu não dar ouvidos aos conselhos recebidos, tornando-a acessível a qualquer pessoa.

Como resultado, Samuel Jones lançou uma cópia exata dos experimentos de Walker a qual batizou de “Lucifers” em 1829.

O reconhecimento de Walker como o inventor dos fósforos veio somente após a sua morte em 1859.


Fontes

https://isabellaalden.com/2014/04/11/light-the-lucifer/
http://www.bbc.co.uk/ahistoryoftheworld/objects/hQR9oN5LTeCLcuKfPDMJ9
https://georgianera.wordpress.com/2016/11/08/guest-post-by-laurie-benson-from-a-spark-to-a-flame/