Um Passeio pelo Hyde Park – Rotten Row

Tendo transferido sua corte para o Palácio de Kensington, o Rei William III desejava uma maneira mais segura de viajar até as sedes do governo em Whitehall e Westminster. No final do século XVII, a rota utilizada era movimentada, porém, perigosa. Era comum que os cortesões do Rei enfrentassem salteadores — montados a cavalo ou a pé — nos horários de maior escuridão.

Em 1690, procurando garantir a própria segurança e a de seus súditos, William ordenou que a rota situada na borda sul do Hyde Park fosse iluminada com 300 lâmpadas à óleo. Sua requisição se transformou na primeira rodovia iluminada artificialmente da Grã-Bretanha.

Na imagem, a rota está identificada como The King’s Private Road

A rota ficou conhecida como Route du Roi, o equivalente francês para King’s Road (Estrada do Rei), que foi eventualmente decomposta em “Rotten Row”. Alguns etimologistas, no entanto, dizem que o nome Rotten deriva da época da Guerra Civil e teria uma origem militar (rotteran: reunir, misturar). Outra derivação é a Norman Ratten Row (via rotatória) que seria a forma como os cadáveres eram transportados para evitar as vias públicas.

No século XVIII, a Rotten Row se tornou um ponto de encontro popular para os londrinos da classe alta que desejavam exercitar suas montarias, especialmente nas tardes de finais de semana e ao meio-dia.

Durante os próximos 150 anos, a Rotten Row se transformou em um local da moda e ponto de encontro para amigos e familiares, tanto para a aristocracia quanto para as classes consideradas inferiores, especialmente durante a Revolução Industrial na era Vitoriana.

Alec-Tweedie nos mostra um panorama dos hábitos londrinos no final do século XIX e início do séc. XX em seu livro Hyde Park – It’s History and Romance, publicado em 1908:

“Quando criança, aos sete anos de idade, e durante dez anos depois, eu cavalgava com meu pai todas as manhãs às sete e meia em Rotten Row, voltando para o café da manhã para mudar meu trajes e ir para a escola; e por quase dez anos mais fiz o mesmo com meu marido, indo — em vez de ir para a escola, ao voltar — para a cozinha pedir o jantar. Meu conhecimento do Hyde Park, portanto, não é imaginário, mas real — muito real.”

Nos dias de hoje, a trilha de Rotten Row ainda é mantida como um local para passeio a cavalo com estábulos próximos para atender o público em geral.

Você se aventuraria em um passeio elegante — e quem sabe romântico — na trilha da Rotten Row?


Fontes

https://www.royalparks.org.uk/whats-on/blog/rotten-row
https://www.infoplease.com/dictionary/brewers/rotten-row
Hyde Park – It’s History and Romance – Alec Tweedie (1908)

Imagens

– View of men in top hats and tails riding horses in close quarters in a field in Hyde Park; in foreground to left four well-dressed people stroll by next to a small fence separating them from the riders. 1803 Etching and engraving © The Trustees of the British Museum
– Portrait of King William III – 1680s (Sir Godfrey Kneller Bt.)
– Ilustração Canva
– Hyde Park London from 1833 – Schmollinge map – Public Domain
– Thomas Blinks – Rotten Row – Public Domain
– Dandies in Rotten Row – The Metropolitan Museum of Art – William Heath (‘Paul Pry’)Thomas Tegg – 1819
– Rotten Row and Hyde Park Corner, London, England-LCCN2002696936
– Mrs Alec Tweedie 1862-1940), by Herbert Gustave Schmalz
– View in Hyde Park, showing the fashionably dressed men of the day assembling near the statue of Achilles, some on horseback, others on open landaus. 1834 Lithograph with hand-colouring © The Trustees of the British Museum


Postagens Relacionadas

Um Passeio Pelo Hyde Park – Parte I
Um Passeio Pelo Hyde Park – Parte II
A Casa de Tortas do Hyde Park